Blog do Galeno Observatório do Livro e da Leitura

15 de outubro de 2018

Governo estuda tablets em vez de livros

06/07/2018

 
 

Talvez num futuro próximo os livros possam ser substituídos por tablets:“Vamos ver, mas por que não? Acho que é de pensar porque, se outros fazem e é bom, porventura adaptando à Região, pode ser uma boa resposta. É uma questão que vamos considerar e, se entendermos que pode ser útil, porque não?”. Foi desta forma que o director regional Educação mostrou estar disponível para estudar a substituição dos manuais pela introdução de meios tecnológicos, nomeadamente tablets, de resto como já acontece nalguns países do Norte da Europa, designadamente na Finlândia, país que tem sido um exemplo no sistema de educação mundial e uma forma de respeitar as recomendações aprovadas pela Assembleia da República e pela Assembleia Legislativa, sobre o peso das mochilas que os alunos transportam.

O governante falava esta tarde à margem do Encontro Regional da 4ª Edição do Apps for Good, que decorreu na Ribeira Brava e onde três equipas de jovens entre os 10 e os 18 anos participaram e demonstraram o trabalho desenvolvido ao longo do ano lectivo, aproveitando para apresentar as suas ideias (Apps) que solucionam problemas reais.

Marco Gomes diz ser intenção da tutela que “as utilizem as ferramentas de programas tecnológico, de uma forma generalizada, uma ferramenta que desenvolvam os seus projectos (...) por aquilo que temos visto, achamos que vai ter muita aceitação e que possa resultar respostas ao dia-a-dia”.

Mais Leitura digital

Todas as notícias sobre "Leitura digital"

Receba por e-mail


Cadastre-se!

Livrômetro

Relógio da leitura no Brasil

619.920.000

Livros lidos em 287 dias de 2018 no país

Publicidade